Baixe sua música preferida aqui. Se preferir temos os melhores albuns e discografias também!

Autor Tópico: LG pode começar a produzir seus próprios processadores para smartphones  (Lida 171 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

.Léo

Especialista
Offline
  • *
  • Link meu off? Manda MP ou comenta no tópico!

  • Posts: 1809
  • Agradecimentos: 292

LG pode começar a produzir seus próprios processadores para smartphones



https://i.imgur.com/MY6WLT1.jpg
A LG recebeu recentemente duas patentes referentes a processadores. Uma das patentes descreve um processador chamado EPIK, enquanto a outra se refere a um chamado KROMAX. Embora os documentos não tragam mais detalhes sobre os chips, é provável que trate-se de processadores voltados para celulares.

É possível que os chips sejam usados também para dispositivos de Internet das Coisas, como TVs ou eletrodomésticos conectados. Mas o site PhoneArena acredita que não é esse o caso. Segundo o site, a LG já deu bons passos nesse sentido alguns anos atrás, quando lançou um processador próprio chamado NUCLUN (que foi usado apenas em um único celular, lançado apenas na Coreia do Sul).

Fora isso, o site também aponta para uma matéria do Recode do ano passado, que foi feita com base em uma reportagem do site holandês GSMInfo. De acordo com as informações, a LG estaria desenvolvendo processadores para seus celulares, e os chips seriam produzidos nas fábricas da Intel. Isso representaria um golpe para a Qualcomm, que atualmente fabrica os chips que os celulares da LG usam.

Medida comercial

Para a LG, produzir os processadores de seus próprios celulares seria uma maneira de seguir algumas das empresas que mais ganham dinheiro nesse mercado. Apple, Samsung e Huawei - que são as três empresas que mais vendem celulares no mundo - todas fabricam os chips de seus próprios celulares.

Os celulares da Huawei usam processadores da linha Kirin, e os da Apple usam a linha A de processadores, que são quase sempre os chips mais potentes do mercado. A Samsung, por sua vez, alterna entre usar seus próprios processadores da linha Exynos e os circuitos top de linha da Qualcomm em seus dispositivos.